domingo, 6 de outubro de 2013

"No caminho da roça "

"Na fazenda de Bê, sua mãe mostrou aquelas flores multicoloridas à beira do caminho, me olhou com ar nostálgico e nunca mais esqueci: 'Você sabe a história dessa flor? Minha mãe contava...' Uma família foi capturada na África e o pai separado de mulher e filhos.  Antes de embarcar para o Brasil como escravo, escondeu sementes e mudas desta planta e disse: "Não se preocupem, vou plantar essa flor por onde passar para que vocês saibam onde estive, e assim vamos nos encontrar."   A vulgarmente chamada Maria-Sem-Vergonha, ou Impatiens, que veiada África, espalhou-se pelo Vale. Tão popular hoje, além dos jardins, escolhe beiras de caminhos de todo o Brasil.  Desde aquele dia, onde quer que eu encontre uma, lembro da história daquele homem.  E chamo, baixinho, Maria-da-Esperança, Patiens, Patiens. "   
(Por Cristina Braga)

Nenhum comentário:

Postar um comentário